Deixe um comentário

ÁGATHA MONT / 26 ANOS / ESTRANGULADA / SP, ITAPEVI

Evandro Rodrigues Cardoso Silva

Ágatha Mont foi assassinada na cidade de Itapevi, na grande São Paulo, depois de pedir ajuda por estar sendo ameaçada na faculdade aonde estudava, por usar o banheiro feminino. O corpo da estudante estava nu, caído de bruços no chão, com uma camisa enrolada no pescoço, que estava arroxeado. Ao que tudo indica, ela foi enforcada e recebeu uma pancada na cabeça, pois acima do supercílio havia um hematoma com inchaço.

Em entrevista ao G1, o delegado-titular Marcos Antonio Manfrin afirmou que há indícios de que Ágatha foi assassinada porque o cadáver estava com ferimentos no rosto e nos braços.

Segundo o irmão de Ágatha, ela era constantemente alvo de xingamentos na rua da sua casa e também na faculdade onde estudava, na FMU, no bairro da Liberdade, em São Paulo. “Ninguém sabia onde estava. Passou sábado, domingo e ela não voltava. Ficamos preocupados”, disse Rodrigues por telefone à Folha.

Familiares acreditam em crime de ódio, transfobia.

“Para mim foi um assassinato e acho que foi motivado por preconceito. Acho que foi crime de transfobia porque ele era transexual e já tinha sido vítima de preconceito no passado”, afirmou seu irmão.”

g1.globo    jornalcotiaagora    ITAPEVI AGORA     Agatha Mont    g1.globo    folha   

Anúncios

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s