Deixe um comentário

Fundamentalismo

2 - 16_n

______________________________

tuxpi.com.1375946711

____________________________________________

Resposta de sacerdote cristão a

Marisa Lobo, Feliciano e Malafaia.

___________________________________________________

cartazIg1

988605_372147769551725_176916525_n 999901_401003400000203_1802592804_n

URGENTE: Recado para Marco Feliciano

Sem título.1

482507_4981143013044_185892152_n

1016071_560072504050889_1365131894_n

________________

994148_461770183910482_1979903448_n

Os lobos saem de suas tocas. @MCrivella @pinheirosenador @anaamelialemos
http://noticias.gospelmais.com.br/projeto-lei-protestos-copa-considerados-terrorismo-55718.html

CURIOSIDADE SOBRE O MINISTRO NOMEADO POR DILMA: 
Crivella usa cargo de ministro para atrair líderes sindicais e fatura com projeto de habitação de própria igreja, Universal.
Sob o seu comando, Bolsa Pesca já coleciona dezenas de ações judiciais. Rombo em cofres públicos pode passar de 500 milhões.
http://oglobo.globo.com/pais/crivella-usa-cargo-de-ministro-para-atrair-lideres-sindicais-fatura-com-projeto-de-habitacao-8380460

___________________________

Marcha do Preconceito foi um fracasso!

 

images

download

images (1)

 

Em marcha fundamentalista; homofóbicos chamam casamento gay de “obra do diabo”

_____________________________________________________________

Cadê a liberdade de expressão?

Repórter apanha ao tentar gravar confusão em marcha homofóbica em Brasília

Pastor com bandeira colorida de igreja Quadrangular é retirado à força da marcha pela homofobia ao ser confundido com gay

2_n

____________________________________________________________________

CDHM é suspensa do

Comitê Brasileiro de Direitos Humanos

O Comitê Brasileiro de Direitos Humanos Política Externa (CBDHPE) divulgou nota informando a suspensão da Comissão de Direitos Humanos e Minorias (CDHM) da Câmara dos Deputados, alegando a impossibilidade de continuar os trabalhos, graças aos rumos tomados depois que Marco Feliciano (PSC-SP) assumiu o comando. A decisão foi tomada em sessão plenária no dia 22 de abril, mas a nota foi divulgada nesta terça (04).

__________________________________________

Polícia prende missionário evangélico que

abusava sexualmente das filhas de 10 e 15 anos

_________________________

Mesmo preso, pastor acusado de participar de

assassinato comandava rede de tráfico de

drogas e assaltos de dentro da cadeia no RN 

_______________________________________________________

Discurso de ódio de Feliciano é reconhecido 

por reporter Datena, como causa de crimes

homofóbicos!!!

O espancado na boate Queen, voltada ao público gay no Rio de Janeiro, virou notícia nacional após o apresentador do programa Brasil Urgenteda Band, jornalista José Luiz Datena, comentar o caso responsabilizando o pastor Marco Feliciano (PSC-SP).

O apresentador teria dito que a morte do rapaz, um cabeleireiro identificado como Luiz Antônio, 49 anos, teria ocorrido por homofobia, e que a incitação de crimes como esse seria consequência de posturas como as defendidas pelo pastor e deputado federal Feliciano.

_____________________________________________

292383_162204870617366_548552608_n

Lista de calúnias e passo a passo sobre COMO denunciar, ABAIXO.
Vale lembrar que ele JÁ FOI denunciado a PF e a safernet. NÃO DENUNCIEM NOVAMENTE. Só atrasará a resolução do caso.

Compara homossexualidade a pedofilia, diz que parada gay é promiscuidade financiada com dinheiro público e chama casais homossexuais de “imorais” e “promíscuos”.
http://www.youtube.com/watch?v=miVxSloqb1A
http://www.youtube.com/watch?v=t43TvLS2yXY
http://www.youtube.com/watch?v=OoAVBMdcs3M
http://www.youtube.com/watch?v=7GxEobW81uA

COMO DENUNCIAR VÍDEOS INDIVIDUAIS e A CONTA INTEIRA
http://www.facebook.com/photo.php?fbid=162089617295558&set=a.118979704939883.21981.100004835621207&type=1&theater
http://www.facebook.com/photo.php?fbid=162209443950242&set=a.118979704939883.21981.100004835621207&type=1&theater

______________________________________________________

6393_n

Em marcha para Jesus, fiéis pedem

libertação do pastor Marcos Pereira

preso e acusado de varios crimes

Sem título

2984_n

52_n

Sem título

Dói no homofóbico é perceber que deu em nada empurrar um hipócrita oportunista na presidência da Comissão de Direitos Humanos da Câmara Federal. Chateou o outro lado e aumentou a vontade e a perseverança de ir à luta. Protesto dia a dia.

Enche ele de ódio ver o Conselho Nacional de Justiça dar mais um passo à frente. Casamento civil aprovado. Aquela histeria de fim da família, de apocalipse antecipado, cansou, provou ser papo burro, de fanático. Vários países foram na mesma direção e nenhuma notícia de que a população enveadou, sapatizou, se acabou.

LEIA MAIS

______________________________________________________________

DUAS NOTICIAS DO BRASIL ESTÃO

CORRENDO O MUNO HOJE !!!

Sem título2

1) O PSC e Feliciano desafiam o Supremo Tribunal Federal ao dizer que o Casamento Igualitário aprovado pelo Conselho Nacional de Justiça é ilegal

2) Que FELICIANO, Presidente da Comissão de Direitos humanos das Minorias do Congresso do Brasil disse em sua conta do tweeter que: “AIDS é uma doença Gay”

OBSERVACAO: OS DIREITOS HUMANOS EM TODOS OS CANTOS DO PLANETA NAO ESTAO NEM UM POUCO FELIZES NEM COM O PSC E NEM COM O FELICIANO!!!

Kawika Lgbt
http://migre.me/eGl20

_______________________________________________________

Polícia divulga escutas telefônicas

do pastor Marcos Pereira;

1 - 06_n

ouça  http://ow.ly/lj8tK

3 - 27_n

 

Deputados da bancada evangélica do Congresso Nacional são campeões de processos na Justiça. A maioria dos paladinos da moralidade alheia responde a processos na Justiça Eleitoral e no foro privilegiado do STF (Supremo Tribunal Federal)

3877_n

Investigação e devassa nas contas das igrejas

do Brasil que praticam estelionato da fé.

88_n

2634

——

camp

África do Sul: Mortes em campo de concentração para cura gay chocam o mundo.

A lucrativa “cura gay”, ou lucrando alto com a desgraça e o sofrimento alheios; seria cômico se não fosse trágico…

O verdadeiro objetivo dos defensores da tal “cura gay” é mesmo lucrar alto com a terapeutização do que não é doença. Pois não faltara demanda advinda dos templos nazievangélicos, que produzem toneladas de gays martirizados pela homofobia institucionalizada, que lhes é engendrada, pela via do discurso de ódio homofóbico imposta pelo terror da imposição dos dogmas e preceitos intolerantes e desumanos que é diuturnamente infligido pelos religiosos fundamentalistas dentro das igrejas evangélicas, sem a menor dó nem piedade; gerando indivíduos homofóbicos internalizados, cheios de sentimentos de culpa e que se auto-flagelam, por não se enquadrarem dentro dos autoritários e excludentes padrões heteronormativos de suas crenças fundamentalistas. Essa campanha anti-ética dos fundamentalistas religiosos, capitaneada pela autodenominada “psicologa de Cristo” a famigerada Marisa Lobo, com sua pose arrogante e deplorável de general nazista requentado, não passa mesmo é de uma curandeira charlatã se passando por “psicologa”, sem o menor caráter ou escrúpulo ético-profissional; ela sabe muitíssimo bem que está causando forte sofrimento em outros seres humanos com seu trabalho sujo; e só está mesmo nessa campanha canalha, cruel e desumana para obter a graciosa simpatia dos setores mais reacionários, ignorantes, atrasados e conservadores da sociedade brasileira, para tentar se eleger como deputada federal pelo seu partido o PSC; além, é claro, de lucrar muito alto com a venda de livros sobre o tema tão anti-humanitário e com suas palestras sobre a tal “cura gay” baseadas em puro proselitismo homofóbico religioso e afins, bem ao gosto do típico preconceito e discriminação da comunidade fundamentalista evangélica de matriz nazifascista.

“É O PROJETO DA VERGONHA NACIONAL”,

diz vice-presidente do Conselho Federal de

Psicologia sobre a “cura gay”

537_n

É proibido oferecer cura da homossexualidade’,

diz presidente do CFP 

9934_n

Por trás dessa farsa da “cura gay” os interesses econômicos ultrapassam de longe o interesse em querer ajudar um egodistônico ou garantir liberdade profissional. Verbas governamentais, alto custo de tratamento para que se dispõe a pagar, lavagem de dinheiro. Além disso e muito mais grave está em querer definir a homossexualidade pelo que ela não é, querem defini-la como uma perversão. Assim, segue o direito de perseguir homossexuais, institucionaliza-se a homofobia (que Dilma jurou combater) ao invés de equipará-la ao racismo. 

Por trás dessa farsa da “cura gay”, impede-se, como primeiro passo repressor, a sociedade de admitir a diversidade sexual. Segue recolocar a cor da pele na condição de escravos, seres inferiores, devidamente disfarçados de livres; a eliminação de toda religiosidade não cristã fundamentalista e finalmente reduzir a mulher à condição de coisa a submeter.

Por trás dessa farsa da “cura gay” estão as pessoas mais hediondas da sociedade brasileira.

127_n

___________________________________________________________________________

wpid-pastor-marcos-pereira-com-uniforme-da-secretaria-de-estado-de-administracao-penitenciaria-seap-size-598

Esse é Marcos Pereira, aliado de Marco Feliciano, preso nesta terça feira denunciado por estupro e também acusado de envolvimento com o tráfico de drogas. 

Marco Pereira esteve na Comissão de Direitos Humanos da Câmara dos Deputados para apoiar a escolha de Feliciano para presidência da Comissão. Foi anunciado com pompas e circunstância!

Leia a defesa que Feliciano fez de Marcos Pereira, assim que as primeiras denuncias contra ele apareceram:

Marco Feliciano e os amigos poderosos

do pastor Marcos Pereira

Polícia Civil afirma que deputado do PSC passou a segunda-feira reunido com o líder evangélico preso por estupro no Rio. Lista de amizades inclui ainda Anthony Garotinho, Alvaro Dias, Marlene Mattos e o ex-pagodeiro Waguinho

354_n
O pastor Marcos Pereira, 56, presidente da igreja Assembleia de Deus dos Últimos Dias, foi preso sob a suspeita de estupros, homicídio, associação para o tráfico de drogas e lavagem de dinheiro. Ele teve o cabelo raspado após ser levado para o Complexo de Gericinó, em Bangu, no Rio de Janeiro

Conexão Repórter apresenta novos fatos sobre a prisão do pastor Marcos Pereira.

5_n

Os deputados da Frente Parlamentar em Defesa dos Direitos Humanos protocolarão recurso nesta quarta-feira (08) para sustar a pauta da próxima reunião da CDHM. O documento, elaborado por iniciativa da deputada Erika Kokay (PT-DF).

A possibilidade de “curar” homossexuais é a mais nova bandeira da bancada evangélica no Brasil. Nulidades como marco feliciano (PCS), joão campos (PSDB) e roberto lucena (PV) lideram mais esta frente de intolerância e apreço pelo ridículo. Não há uma vírgula de amor e compreensão em seu ânimo, apenas o fanatismo dos que foram possuídos pela “verdade” – o mais perigoso de todos os fanatismos, em todos os tempos.

Artigo do deputado Paulo Pimenta (PT-RS): Retrocesso nos direitos civis, naturalização da violência e reafirmação de preconceitos.

_____________________________________________________________________________

Movimento contra Feliciano ganha

exposição de caricaturas na Bahia

Abaixo-assinado Contra a Censura imposta pelo FACEBOOK à caricatura do Pastor Feliciano e solicitação à OAB que se manifeste sobre a prática da Censura pelo Facebook

http://www.peticaopublica.com.br/PeticaoVer.aspx?pi=P2013N40421

O facebook puniu com 30 dias de bloqueio ao prof.Luiz Mott, da UFBa,curador da exposição FORA FELICIANO: CARICATURAS E CARTOONS CONTRA A HOMOFOBIA, por ter compartilhado charge do respeitado cartunista IQUÊ , onde parodia o homófobo e racista assumido Feliciano saindo do armário, em topless. 
Levando-se em conta que 
1. essa mesma gravura, que circulou livremente pelo próprio facebook em incontáveis compartilhamentos, faz parte da referida exposição de cartuns, exibida na Sede do Grupo Gay da Bahia, de utilidade pública municipal, atividades que consta na Programação oficial da Secretaria de Justiça, Direitos Humanos e Cidadania do Governo da Bahia na atividade MÊS DA DIVERSIDADE, 
2. consideramos injusta, abusiva e discriminatória a punição de quem divulgou a referida caricatura,protestamos contra essa odiosa censura que repete o mesmo autoritarismo do tempo da ditadura, razão pela qual 
exigimos que seja imediatamente suspenso esse abusivo cerceamento da liberdade de expressão artística e ideológica , e ao dispensarmos o pedido de perdão formal, em troca, que o Facebook aceite formalmente, a partir de agora, a expertise de uma comissão de notáveis, indicados pela sociedade civil, a fim de assessorar em casos polêmicos envolvendo a moral, os bons costumes, os direitos cidadãos e à honra

 

Os protestos FORA FELICIANO representam a principal e mais universal manifestação popular realizada no Brasil neste início do Sec.XXI, só superada pelas Diretas Já, Abaixo da Ditadura e Fora Collor, do século anterior. Nunca antes, na história deste país, e pela primeira vez com apoio das redes sociais e internet, foram realizadas tantas  manifestações e protestos no Brasil e exterior, artigos e crônicas, apoio de vips: artistas, políticos, intelectuais,  mobilização e apoio de ongs, redes sociais, associações e órgãos governamentais, além de rica produção de fotos, vídeos, cartazes e bandeiras. Cartunistas e caricaturistas também marcaram presença fundamental nestes protestos.

74104_n

______________________________________

Pauta de Feliciano em Comissão dos Direitos

Humanos instala a revolta

70_n

Na calada da noite Feliciano coloca na pauta

‘curagay’ e criminalização da heterofobia ao

invés da homofobia

063_n 34_n

►Dados do Transparência Brasil:

1) Todos os deputados que compõem a Bancada Evangélica respondem a processos judiciais;

2) 95% deles estão entre os mais faltosos;

3) 87% deles estão entre os mais inexpressivos do DIAP;

4) Na última década não houve um só projeto de expressão, ou capaz de mudar a realidade do país, encabeçado por um parlamentar evangélico.

Link: http://goo.gl/avUer

Link 2 (site de notícias gospel): http://goo.gl/Ea6lt

___________________________________________________________________________________

Comissão Extraordinária de Direitos Humanos e

Minorias reúne políticos e ativistas na em SP

023_n

OAB e entidades sociais denunciam Feliciano e

Bolsonaro por campanha do ódio

Liderando um grupo de mais de vinte entidades ligadas aos direitos humanos, a Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) enviará, na próxima semana, representação ao presidente da Câmara, Henrique Eduardo Alves, contra os parlamentares Marco Feliciano (PSC-SP) e Jair Bolsonaro (PP-RJ). A entidade quer que a Corregedoria da Câmara puna os dois por quebra de decoro parlamentar em virtude de divulgação de vídeos considerados difamatórios.

Carta Aberta ao Povo Brasileiro

O Brasil vive um momento especialmente doloroso.

                Assistimos boquiabertos e em espírito de luta a um ataque sem tréguas e sistemático aos  Direitos Humanos em nosso país. Direitos Humanos dizem respeito a todos nós, nossos familiares, nossos pais, nossos filhos, vizinhos, amigos, transeuntes na rua, desconhecidos; ao rapaz engraçado da padaria, à moça educada da farmácia, ao simpático cobrador de ônibus, ao padre de nossa paróquia, ao pastor de nossa igreja evangélica ali na rua de trás, à mãe de santo que benze nossos afilhados quando estão de bucho virado, ao senhor que mal fala o português, ao que fala muito bem a nossa língua e por qualquer pessoa que possa passar por nossa cabeça.

            2013, Brasil:  O Pastor Marco Feliciano (PSC – SP) assume a Comissão de Direitos Humanos e Minorias da Câmara dos Deputados e utilizando-se da fácil penetração que obtém entre as massas começa a produzir um crescente levante contra as liberdades religiosas e individuais no Brasil. Se na Nigéria e em diversos outros países onde existem uma minoria cristã a intolerância religiosa já dizimou milhares de vidas, por aqui a coisa poderá ficar igual ou pior do que nos países sem predominância cristã.

                Não, não estamos exagerando. A morte de Pais de Santo e fechamento de Terreiros de Umbanda e Candomblé é incentivada por Marco Feliciano. Em vídeos amplamente divulgados na Internet, ele diz: “Profetizo o sepultamento dos pais de santo. Profetizo o fechamento dos terreiros de macumba.”Não contente, ele ataca também a Igreja Católica : “Eu conheço o Deus de Paulo (São Paulo). Não é o Deus dessa religião morta e fajuta em que você está. Se há algum católico entre nós aqui, o que eu duvido muito, mas, se tiver, deixa eu explicar uma coisa. Primeiro: você não pode sentir aquilo que nós sentimos sem experimentar o Deus que nós sentimos. ‘Não, pastor, não, pastor, mas eu sou carismático. Eu até aprendi a falar em línguas, colocaram uma fita no rádio e eu decorei.’ Esse avivamento é o avivamento de Satanás”.

            Marco Feliciano vai mais longe, ele ataca mulheres, negros, homossexuais, católicos, políticos que verdadeiramente lutam pelos Direitos Humanos  e qualquer pessoa que não partilhe de sua crença evangélica. Ataca artistas como John Lennon, Mamonas Assassinas e Caetano Veloso.

            Desta forma, Marco Feliciano põe em xeque todas as grandes conquistas sociais dos últimos 60 anos. Com um pensamento opressor ele estimula o machismo, o racismo, a homofobia e a misoginia (ódio à mulher) e divide o Brasil em dois grupos: De um lado, armados com versículos bíblicos fora do contexto histórico em que foram apresentados, ficam os que acatam calados seus desmandos contra o segundo grupo que é composto por minorias que já são fragilizadas por inúmeras injustiças históricas ocorridas de forma criminosa e que lentamente tem conseguido seus direitos de forma dolorosa e suada, conquistas alcançadas através de muito suor, sangue e lágrimas.

            Além disto, no âmbito político, Feliciano tem abusado de mentiras na tentativa de jogar seus fiéis contra o movimento que deseja vê-lo fora da Comissão de Direitos Humanos e Minorias. Sua assessoria tem lançados vídeos e frases fraudulentas a Deputados que são contrários às suas bizarrices. Uma das vítimas é o Deputado Federal Jean Wyllys, que tem sido caluniado com frequência, e a ele são atribuídas frases que apoiariam a pedofilia e o ódio ao cristianismo. Em uma delas, Feliciano diz que Jean Wyllys defendeu a pedofilia na Radio CBN o que foi prontamente desmentido pelo Grupo em sua página oficial na Rede Social Facebook. Ele também agride fisicamente, através de seguranças e da Polícia Legislativa,  manifestantes que se colocam contra ele nas reuniões da Comissão de Direitos Humanos e Minorias da Câmara dos Deputados.

            E por tudo o exposto, através desta, viemos em tom de denúncia e suplica ao Povo Brasileiro que entre nesta luta conosco contra Marco Feliciano e a Ditadura Fundamentalista que ele deseja implantar no Brasil.

             Na tentativa de criminalizar o movimento, Feliciano usa de artifícios fajutos para jogar a população evangélica e cristã contra nós inresignados brasileiros. Não somos contra qualquer religião, nosso movimento é pluralista, agrega todas as religiões e crenças, bem como todas as identidades de gênero e orientações sexuais. Existem diversos praticantes do cristianismo entre nós!

         Outras ações de cunho Fundamentalista estão sendo tomadas no sentido de calar e tolher os Direitos Humanos de quem não compartilha das ideias desse setor evangélico sectário. A Bancada Fundamentalista da Câmara dos Deputados propôs proposta de emenda constitucional, que está em tramitação na casa, permitindo que Igrejas contestem a constitucionalidade de Projetos de Lei aprovados no Congresso Nacional junto ao Superior Tribunal Federal; há outra proposta de emenda à Constituição que subordinará as decisões do STF sobre constitucionalidade de leis a um aval do Congresso, assim, caso uma Lei que vá contra os desejos fundamentalistas sejam vistas como constitucionais pelo STF e que a Bancada Fundamentalista não deseje que ela seja válida, poderá retornar ao Congresso e ser derrubada. Isto torna-se um perigo real se lembrarmos que a Bancada Fundamentalista barra todo e qualquer projeto de lei ou ato normativo que protejam os mais básicos direitos das pessoas LGBTs, tais como a criminalização da homofobia e transfobia, o casamento civil entre pessoas do mesmo sexo, parceiro como dependente do INSS, direitos sexuais e reprodutivos da mulher, direito de religiões minoritárias, prevenção às DST/AIDS, educação contra a homofobia e transfobia junto a jovens e crianças, entre outros projetos de relevantes para a igualdade entre todos os brasileiros e brasileiras, independentemente de sexo, gênero, orientação sexual, identidade de gênero, raça, condição social, religião, origem. Além de perniciosos no que diz sobre Direitos Humanos, estes projetos atacam diretamente a independência assegurada ao Judiciário por meio da histórica e clássica regra da separação três poderes no Brasil.

                Não desejamos que seja tolhido nosso direito de escutar a música que desejarmos, de torcer pelo time que amamos. Queremos continuar a tomar nossa cerveja nos fins de semana, depois de muitos dias de trabalho. Desejamos poder ir ao culto religioso que acalente nossos corações sem medo. Queremos amar as pessoas e casar com quem desejarmos sem o medo de sermos mortos ali na esquina. Quero poder cumprimentar a benzedeira que cuida de nossas mazelas, quero saber que ainda teremos cultura indígena no Brasil. Não desejamos que se ofendam por sua cor, raça, sexo, religião, orientação sexual, gosto musical, identidade de gênero ou qualquer outro quesito. Somos todos iguais perante a Lei e não pode haver divisão de classes entre melhores e piores. Marco Feliciano não deseja isto, ele deseja uma Ditadura Religiosa e Fundamentalista no Brasil.

            Não somos o movimento LGBT, como ele quer fazer crer. Aliás, também somos o movimento LGBT, mas, somos também homens, somos mulheres, somos negros, somos brancos, somos católicos, somos evangélicos, somos budistas, somos harekrishnas, somos umbandistas, somos candomblecistas, somos ciganos, somos trabalhadores, somos estudantes, somos heterossexuais, somos homossexuais, somos bissexuais, somos transexuais, somos travestis, somos assexuados, somos férteis, somos inférteis, somos corintianos,  somos palmeirenses, somos vascaínos, somos flamenguistas, somos atleticanos, somos crianças, somos adolescentes, somos idosos, somos desempregados, somos gordos, somos magros, somos soropositivos, somos deficientes, somos brasileiros, somos estrangeiros , somos você! Somos iguais a você!

             Somos um Brasil contra o Fundamentalismo de qualquer religião. E não desejamos ver nenhum massacre como os que estão acontecendo em países não-cristãos! Não queremos esta reprodução.

               O Brasil é o país do futuro e por isto é o país do amor e da tolerância! Junte-se a nós!      

 

                                                         RENACI–LGBT Rede Nacional Pela Cidadania LGBT

_____________________________________________________________________

Protesto contra Feliciano tem beijaço e

casamento gay; quatro são detidos.

Só evangélico pode entrar na CDHM

Danilo Restaino (loiro), 21 anos, estudante de ciências sociais na Universidade de São Paulo (USP) e Vitor Gregório Domingues (moreno), 18 anos, participaram da manifestação

Centrais sindicais realizam

manifestações na Esplanada


2013042499026

LGBTs pediram a criminalização da homofobia e a saída de Marco Feliciano da Comissão de Direitos Humanos.


___________________________________________

Frente Parlamentar dos Direitos Humanos

O pastor Walter Altman falou sobre o papel das igrejas cristãs, “O fundamentalismo é um mal em si, mas ele quase sempre é instrumentalizado em razão de outros interesses”, diz o pastor Altman, “O fundamentalismo religioso exige, portanto, uma resposta coletiva”, conclui.

Segundo Daniel Rech, coordenador do Projeto de Monitoramento de Direitos Humanos no Brasil, os defensores dos DHs são criminalizados e difamados por se colocarem ao lado dos que não têm voz e são injustiçados. O Estado brasileiro ainda não tem políticas efetivas de garantia e proteção dos DHs de todas as pessoas. Daniel Rech ainda parabenizou a Frente Parlamentar dos DHs e a sua resistência mesmo sob campanha difamatória orquestrada e ameaças.

_________________________________________________________________________

DENÚNCIA: Polícia grampeia telefone, e escuta envolve o Pastor e Deputado Marco Feliciano em esquema de fraude milionária em SP Suposto esquema de fraudes envolve 78 prefeituras do Estado de São Paulo.

FONTE>> http://ow.ly/kgbXz

Investigação do Ministério Público diz que pastor Marco Feliciano teria recebido propina de R$ 1 milhão em esquema fraudulento

A investigação do Ministério Público em São Paulo sobre fraudes em obras de 78 prefeituras paulistas descobriu, numa gravação feita a partir de uma escuta autorizada pela Justiça, que o pastor Marco Feliciano (PSC-SP) é citado por um dos envolvidos como um dos receptadores de propinas do esquema ilegal.

________________________________________________________________

Próximas manifestações marcadas

em todo Brasil:

(Clik para ver)

9896_n

________________________________________

_________________________________________________

Sem título

Mãe pela igualdade: Somos pais de família e protestamos contra Marco Feliciano, sim !

SOMOS PAIS E MÃES DE FAMÍLIA, CIDADÃOS DE UM PAÍS LAICO, CUMPRIMOS NOSSAS OBRIGAÇÕES COM O ESTADO E PROTESTAMOS SIM CONTRA MARCO FELICIANO  !!!!

ANEL propõe “Facebook gay” como preparativo para marcha contra Feliciano

A entidade estudantil Assembleia Nacional dos Estudantes Livre (ANEL) está fazendo um chamado para que estudantes brasileiros coloquem pessoas do mesmo sexo em seus status de relacionamento no Facebook. O lema do movimento é “o Brasil vai sair do armário”.

“É mais para dar um choque nas pessoas, que vão ver pessoas ‘em um relacionamento sério’ com outras do mesmo sexo”, explica Pâmela Oliveira, da executiva estadual da Anel no Ceará. “Eu mesma atualizei o status com uma amiga e muita gente comentou”, cita Pâmela, embora pondere que não tem visto muitas adesões no Ceará.

____________________________________________________________

Sem título

“Ele tem um projeto de poder”

Para o deputado estadual Marcelo Freixo (PSOL-RJ), nome respeitado quando o assunto é direitos humanos, o grande beneficiado com a polêmica em torno da CDHM é o próprio Marco Feliciano. Pior que isso, segundo o deputado o pastor não representa os evangélicos e ainda defende um ambicioso plano pessoal

Feliciano não chegou lá sozinho e representa um grupo político de características fundamentalistas. Um grupo que não cabe em um partido só e, gostem ou não, é a base do governo. A Comissão de Direitos Humanos e Minorias da Câmara – CDHM – sempre foi ocupada por setores da chamada esquerda, como o PT e o PC do B, e parlamentares com um histórico de luta por direitos humanos. Nunca foi uma comissão das mais disputadas. Só tem interesse nela quem trabalha com o tema. Mas é fundamental para a democracia, já que determinadas pautas da sociedade brasileira só aparecem ali. E esse grupo do Feliciano, que tem um projeto fundamentalista de valores e comportamento, se interessou pela CDHM justamente para negá-la e anular o histórico da comissão.

______________________________________________________________________

277_n

O presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Joaquim Barbosa, afirmou que há políticas públicas de exclusão e movimentos contrários a índios, homossexuais e negros no Brasil.

390_n

Sem título

182_n__________________________________________________________________________

Dep. Marco Feliciano e os discípulos do ódio

___________________________________________________________________________________

Feliciano não fala por nós, diz

líder da Assembleia de Deus

“A influência do pastor Marco Feliciano, dentro da convenção, é nenhuma. O pastor Marco Feliciano não está nem inscrito para poder votar aqui na nossa convenção”, destacou o Lorenzetti.

_________________________________________________________________ 

Ricardo Gondim: “A permanência de Feliciano no cargo de presidente da CDH desgasta a imagem do mundo evangélico no País”

Frei Betto: Infelicianeidade:

Estamos todos nós indignados frente ao impasse armado pelo jogo político rasteiro da Câmara dos Deputados. Eis uma verdadeira situação de infelicianeidade, com a qual não podemos nos conformar.

Feliciano: Jesus não é para enfeitar pescoço de homossexual e pederasta.
Em vídeo, pastor sugere que o catolicismo é ‘uma religião morta e fajuta’

PGR pede ao STF novo inquérito sobre assessores de Feliciano

O procurador-geral da República, Roberto Gurgel, pediu nesta sexta-feira (12) a abertura de um novo inquérito no Supremo Tribunal Federal (STF) para apurar se o deputado federal Marco Feliciano (PSC-SP) cometeu irregularidades na contratação de pastores da igreja evangélica como servidores da Câmara dos Deputados.

Feliciano encerrou a sessão por 15 min para tranferí-la para o plenário 1, somente com a presença das “pessoas dignas de bem”, segundo ele. 

Nem manifestantes nem deputados da oposição podem entrar na Comissão de Direitos Humanos e Minorias. Só quem apoia Feliciano. Enquanto mãe pela igualdade é agredida nos corredores da Câmara, apoiadores de Feliciano realizam “culto”.

Repercussão pelo mundo:

BBC

AVAAZ

LAB

AP

SFG

AI

GP

LA

NC

MN

TWP

Forbes

___________________________________________________________________________

Financial Times

WP

MNBrazil’s Human Rights Commission bans outsiders

____________________________________________________________________________

TT
________________________________________________________________________

Sem título

_____________________________________________________

Sem título

—_________________________________________________

Sem título3

—____________________________________________________

Sem título2

—______________________________________________________

Sem título

—______________________________________________________

Sem título2

— 

1835_n

5041_n

52_n

Galeria de Fotos: Vigília Pelos Direitos Humanos

( Click em cima da foto  para ver o álbum inteiro )

790_n

Feliciano diz que só sai da Comissão de Direitos Humanos se Genoino sair da Comissão de Constituição e Justiça.

Pois é. Feliciano certamente considera os mensaleiros indignos da CCJC e compara essa indignidade com a própria, ao ponto de propor renunciar a CDHM em troca da renúncia dos mensaleiros da CCJC.
Feliciano seguramente entende que os mensaleiros estão na CCJC para se beneficiarem pessoalmente da comissão, com a proposta de Feliciano pode-se perfeitamente concluir que ele reconhece que se beneficia pessoalmente da CDHM e que também ele não está na CDHM pelos Direitos Humanos e Minorias mas tão somente por ele mesmo.

29426_n

4_n

Marcos Feliciano: “Deus matou John Lennon

Depois da frase: “sentimentos dos homoafetivos leva ao ódio, ao crime, à rejeição” Feliciano, em um de seus videos fala do desejo em ver o John Lenon morto e dizer que os tiros foram frutos da vingança divina! Já imaginou todo mundo levando isso a sério e dando tiro em nome do pai, filho e espirito santo? Assistam!

Quando um homem sobe ao palco e, diante de mil pessoas, faz a apologia de um assassinato notório… e o faz em nome de religião… não se iludam: o mundo já acabou:

_814682142_n

OAB SP DIVULGA NOTA DE REPÚDIO CONTRA FECHAMENTO DE SESSÕES DA COMISSÃO DE DIREITOS HUMANOS DA CÂMARA DOS DEPUTADOS

Presidente da Comissão de Direitos Humanos

no Brasil é perseguidor de Negros e

Homoafetivos diz  Site religioso.

Registro do momento da agressão

O irmão Manoel Souza, presidente da FEDERAÇÃO DE UMBANDA E CANDOMBLÉ DE BRASÍLIA é espancado por seguranças da Câmara Federal e do Presidente da Comissão de Direitos Humanos, Dep. e Pastor Marco Feliciano.

portaldodestak

DISCURSO DE ÓDIO CONTRA RELIGIÃO E

CULTURA AFRICANA !!!

—____________________________________________________

Em defesa protocolada no STF (Supremo Tribunal Federal), o deputado Marco Feliciano (PSC-SP) reafirmou que paira sobre os africanos uma maldição divina e procurou justificar a fala com uma afirmação que, publicamente, tem rechaçado: a de que atrelou seu mandato parlamentar à sua crença religiosa

O deputado estadual Sargento Isidoro (PSB), que também é evangélico, disse que gays fazem sexo “sujo, com nojeira” e atacou o deputado federal Jean Wyllys (PSOL-RJ), ativista do movimento gay e também baiano: “Se não é aidético, está no caminho para ser.”

Circo dos horrores: Na Ex-Comissão de Direitos

Humanos e Minorias:

Sem título

Feliciano propõe ao plenário que todas as próximas sessões da Comissão de Direitos Humanos sejam restritas ao público e os parlamentares aprovam. João Campos chama os manifestantes de “meia dúzia de baderneiros, anarquistas, intolerantes, preconceituosos, talvez pagos por ONGs”. Bolsonaro anuncia que vai apresentar requerimento para convocar a Ministra dos Direitos Humanos para se explicar na CDHM sobre o Plano LGBT. Deputados dizem que agora a Comissão será diferente, que antes não era direitos humanos, que era “ideologia” de uma minoria

Manifestantes pedem que Dilma se manifeste

sobre Feliciano

manifestantes foram para a porta do Palácio do Planalto protestar contra a permanência de Marco Feliciano

Grupo de deputados entra com ação contra Marco Feliciano e Silas Malafaia

Os deputados entraram com representação criminal na Procuradoria-Geral da República (PGR) contra Marco Feliciano, deputado, pastor e presidente da Comissão de Direitos Humanos e Minorias (CDHM) e o empresário Silas Lima Malafaia, nesta segunda-feira (1º/4). Eles pedem a acusação de Feliciano e Malafaia por sete crimes: difamação, calúnia, falsificação de documento público, injúria, falsidade ideológica, formação de quadrilha ou bando e improbidade administrativa. 

correiobraziliense

Maioria da Comissão de Direitos Humanos

defende renúncia de Feliciano

Vice-presidente da Comissão de Direitos Humanos

diz que vai renunciar

PPS vai sugerir renúncia coletiva de membros da Comissão de Direitos Humanos da Câmara

_____________________________________________________________________________

Comissão estava ‘dominada por Satanás’, afirma Feliciano

Feliciano disse que há agora na comissão um pastor ‘cheio do espírito santo

92_n750_n 903_n
4110_n

Fernanda Montenegro beija atriz na boca

em protesto contra Feliciano


A verdade sobre Marco Feliciano

Sem título

CDHM: Feliciano manda prender manifestante

negro que o chamou de racista

20130328075317663020e

No plenário da comissão formou-se uma batalha de protestos. Grupo de evangélicos gritava “Jesus, Jesus” e “fica, Feliciano”, enquanto manifestantes contrários a Feliciano bradavam “Estado laico já” e “Fica na sua igreja”

27b825911c1eb5457f00a26911281ed8cfb3e1cd

 

127_n

25/MAR/13 – NOTA PÚBLICA do CONANDA sobre a presidência da Comissão de Direitos Humanos da Câmara

Considerando os compromissos internacionais assumidos pelo Estado brasileiro para a proteção e promoção de todos os direitos humanos;

Considerando que a Constituição Federal consagra com fundamento da República Federativa do Brasil a prevalência dos direitos humanos e o respeito à dignidade humana;

Considerando as atribuições precípuas da Comissão de Direitos Humanos da Câmara dos Deputados no sentido de receber, avaliar e investigar denúncias de violações de direitos humanos; discutir e votar propostas legislativas relativas à sua área temática; realizar pesquisas e estudos relativos à situação dos direitos humanos no Brasil e no mundo, inclusive para efeito de divulgação pública e fornecimento de subsídios para as demais Comissões da Casa; além de cuidar dos assuntos referentes às minorias étnicas e sociais;

Considerando que os posicionamentos públicos do Deputado Federal Marco Feliciano de conteúdo discriminatório, racista e homofóbico, evidenciam uma atitude antagônica em relação aos objetivos da Comissão de Direitos Humanos da Câmara dos Deputados;

O Conselho Nacional dos Direitos da Criança e do Adolescente – Conanda manifesta repúdio e extrema preocupação com a eleição e confirmação do referido Deputado como presidente de tão importante Comissão, bem como expressa total desacordo com o procedimento adotado para a realização da plenária de eleição da presidência da Comissão que, contrariamente a seu histórico inclusivo, ocorreu a portas fechadas, com impedimento da participação democrática e representativa da sociedade civil.

Assim, ao tempo em que manifesta sua convicção sobre a importância do fortalecimento da democracia brasileira e da proteção integral à criança e ao adolescente, este órgão colegiado reafirma seu compromisso em favor do respeito à diversidade de gênero, de raça, de etnia, de orientação sexual, de regionalidade, geracional, de religiosidade e de opção política; recomenda a essa ilustre Casa que determine o imediato afastamento do referido deputado da presidência da Comissão de Direitos Humanos.

Brasília, 25 março de 2013.

Conselho Nacional dos Direitos da Criança e do Adolescente

——————————————– ∞ ————————————————

Na ABI, Caetano Veloso e militantes

pedem saída de Feliciano

em-ato-contra-o-pastor-marco-feliciano-na-presidencia-da-cdhm-cerca-de-5

Em ato contra o pastor Marco Feliciano na presidência da CDHM, na ABI.

 

Ato com pelo menos 600 pessoas pede a renúncia de deputado da presidência da Comissão de Direitos Humanos da Câmara

_______________________________________________________________

Sem título

Anistia Internacional diz que escolha de Feliciano é ‘inaceitável’

Anistia Internacional cobra providências da Câmara para tirar Feliciano dos Direitos Humanos:

Em nota divulgada ontem (24), a Anistia Internacional afirma que a escolha do deputado Marco Feliciano para a presidência da Comissão de Direitos Humanos e Minorias da Câmara é “inaceitável”, por suas “posições claramente discriminatórias em relação à população negra, LGBT e mulheres”.

Feliciano, eleito no início do mês para o cargo, é acusado por movimentos sociais de ser homofóbico e racista. Eles pedem a renúncia do parlamentar do comando da comissão. Feliciano nega as acusações e diz que apenas defende posições comuns aos evangélicos, como ser contra a união civil homossexual.

“É grave que tenha sido alçado ao posto a despeito de intensa mobilização da sociedade em repúdio a seu nome”, diz a nota da Anistia.

O texto prossegue afirmando que a Anistia Internacional espera que os parlamentares brasileiros “reconheçam o grave equívoco cometido” com a indicação de Feliciano e “tomem imediatamente as medidas necessárias à sua substituição”.

A Anistia afirma ser essencial que integrantes da comissão “sejam pessoas comprometidas com os direitos humanos e possuam trajetórias públicas reconhecidas pelo compromisso com a luta contra discriminações e violações” e que “direitos fundamentais não devem ser objeto de barganha política ou sacrificados em acordos partidários”.

 

O PSC quer trocar o pastor Marco Feliciano (SP)

pela profeta Antônia Lúcia (AC) na presidência

daComissão de Direitos Humanos da Câmara.

Ele é acusado de racismo e homofobia. Ela, de compra de voto, fraude, quadrilha, peculato, caixa dois, falso testemunho…

Partidos cristãos engrossam coro contra pastor

Marcos Feliciano; PSC tem até terça, 26, para

contornar situação

Dep. Jean Wyllys (PSOL-RJ) fala de vídeo ofensivo

publicado na Internet

Sem título

Brasileiros em Paris protestam contra

Marco Feliciano

 

Protestos contra o deputado Marco Feliciano

chegam a Berlim

0,,16695366_303,00

Pessoas enfrentam o frio e saem às ruas de Berlim pelo Fora Feliciano:  dw.de
O presidente da Câmara, Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN), disse ontem (21) que o impasse em torno da eleição do deputado Pastor Marco Feliciano (PSC-SP) para presidir a Comissão de Direitos Humanos e Minorias se tornou “insustentável” e que vai tomar uma decisão definitiva até a próxima terça-feira (26).“Criou-se um clima de radicalização que esta Casa não pode aceitar. Esta Casa tem que primar pelo equilíbrio, pela serenidade, objetividade e pelo trabalho parlamentar e, do jeito que está, se tornou insustentável. Eu asseguro que [isso] será resolvido até terça-feira da semana que vem”, disse Henrique Alves.Mais informações: http://bit.ly/13mbRwM

caetano-veloso

Será crível que Marco Feliciano tenha sido escolhido presidente da Comissão de Direitos Humanos e Minorias? Na explicação que ele ofereceu aos fiéis da sua igreja, a África é citada várias vezes como “essse país”, o que mostra ignorância a respeito do assunto que tratou com tanta veemência. Nitidamente ele vê a África como um todo unitário. Bem, a maldição dos que, miticamente, foram popular a África já foi usada antes pelos racistas de vários lugares para justificar a escravidão. Feliciano a usa, sem       cuidado, para explicar Idi Amin, a Aids, as faminas etc. Uma autoridade responsável por uma comissão de direitos humanos não pode basear suas falas e atitudes em dogmas religiosos. Menos ainda se ele demonstra simplismo grosseiro na interpretação destes.

É difícil admitir que presida uma comissão que supostamente protege as minorias um homem que grita, irado, que se os homossexuais querem fazer “suas porcarias”, que as façam escondidos dentro de seus quartos, em suas casas, nunca se beijando em locais onde suas filhas possam ver “dois homens barbados, de pernas raspadas, aos beijos”. O pleito de casamento gay é um pleito de minoria representada que deve ser estudado por comissões parlamentares que tratem do assunto com calma, lucidez e isenção. Você pode seguir uma fé que determina que os atos homoafetivos são pecado (na verdade, são O PECADÃO, como observou alguém que meditou sobre o assunto, já que é um pecado que, dentre todos, costumava despertar a ira até dos incréus, sendo incomparável com o falso testemunho, a gula ou mesmo a atividade sexual livre entre pessoas de sexos opostos), mas essa maldição religiosa lançada sobre um tema não pode entrar aos berros num grêmio de legisladores que deveria acompanhar o movimento da sociedade auscultando suas forças e tendências. Há religiosos e ateus que odeiam atos homoafetivos e consideram os africanos uns amaldiçoados, mas isso não representa o movimento da sociedade como um todo. As pesquisas na maioria dos países do Ocidente (inclusive o Brasil) não dizem isso. E, mais importante, para além do aspecto democrático dessas auscultações, há de haver princípios de direitos inegociáveis, como é o direito de igualdade de respeito e de oportunidades. É simplesmente grotesco que um religioso que fala em tom tão fanático se eleja presidente de uma comissão que deveria proteger os que têm carência de respeitabilidade e de oportunidades.

Espero que a menção feita por Marina Silva, a quem tanto admiro, à troca “de um preconceito pelo outro”, no caso da discussão sobre a presidência da Comissão de Direitos Humanos e Minorias, não signifique que opor-se à escolha de Feliciano, nos termos em que o faço, é uma mera troca de preconceitos. Contra quê, aliás, seriam os preconceitos de quem discute a escolha? Contra evangélicos? Contra pastores? Contra religiosos em geral? Sim, sem dúvida há. Vejo em filmes e piadas de TV, em conversas e em textos publicados, intolerância contra a vitalidade com que as igrejas neopentecostais se impõem no Brasil. A hipocrisia dos pregadores, a ganância de dinheiro, enfim, tudo o que se pode apontar em toda organização religiosa é quase sempre o aspecto ressaltado. Mas eu nunca me identifiquei com essa atitude. Vejo o crescimento das igrejas evangélicas como uma forma de progresso no nosso caminho para onde devemos ir. Não admiti nunca as campanhas anticandomblé que elas alardeavam. Mas isso serenou. Religião é assunto imenso. Leio Mangabeira. Penso. Acompanho pessoas íntimas que são profundamente religiosas. Umas católicas, outras evangélicas e ainda outras espíritas ou candomblezeiras. Eu próprio não sigo religião. Mas, mesmo que seguisse, teria de entender que Comissão de Direitos Humanos deve tratar dos temas pertinentes de modo não sectário.

Será que o Brasil, além do mini-PIB, terá que passar agora por papagaiadas como essas? São muitas maluquices que podem atrasar nossa caminhada. Ao contrário do que diz Feliciano, o continente africano está se erguendo. O Brasil, tão cheio de promessas desde sempre, será que vai ficar entalado?

Pelo menos Marta viu a luz.

http://caetanoveloso.com.br/blog.php

DENÚNCIA DA ISTOÉ: “A sonegação de Feliciano

31_n

Feliciano assume seu racismo para a Veja: “Eu não disse que os africanos são todos amaldiçoados. Até porque o continente africano é grande demais. Não tem só negros. A África do Sul tem brancos.”

9517_n

OAB na Paraíba chama Feliciano de FASCISTA

Manifestantes pelo Brasil protestam contra deputado Marco Feliciano

CUT – Central Única dos Trabalhadores – Nota da CUT em repúdio à eleição do deputado Marco Feliciano

Sem título

Pastor Marco Feliciano não pode suspender processo no STF e pode ser preso por discriminar gays

Marco Feliciano e a política do grotesco

Comissão de Direitos Humanos não pode ser presidida por quem se põe publicamente contra as minorias

Câmara de Fortaleza aprova ação de repúdio contra Marco Feliciano

‘Satanás está infiltrado no governo brasileiro’, diz pastor Marco Feliciano em vídeo. Gravação faz deputados voltarem a pedir a renúncia dele da Comissão de Direitos Humanos da Câmara.

ELE QUER A EXTERMINAÇÃO DOS PAIS DE SANTO E O FECHAMENTO DOS TERREIROS, ELE FALA QUE OS NEGROS SÃO AMALDIÇOADOS, O QUE ELE QUER ? LIMPEZA ETNICA ??

 

1852_n

O Brasil não descansará enquanto a ordem constitucional não for restabelecida com a CDHM nas mãos de defensores legítimos dos Direitos Humanos, porque foi para isso que ela foi constituída. E estando nas mãos daqueles para quem só são humanos os que se submetem à sua doutrina fundamentalista religiosa cristã, significa que a CDHM foi sequestrada das mãos dos seus legítimos detentores.

Continuaremos a pressão em todo o Brasil. Confirmem onde haverá manifestação em sua cidade e adionaremos nesta nota.

578465_498046106920456_326808020_n

Ruas de Sao Paulo tomadas pelo Ato de repúdio a nomeação de Marco Feliciano pra Comissão de Direitos Humanos!

Sábado será de protestos contra pastor em 17 cidades brasileiras

“Fora Feliciano”: Manifestantes sentam na pista da Esplanada dos Ministérios

Deputado, diz que pressão social e dos meios de comunicação contra Feliciano tende a aumentar 

Ministra diz que Câmara ‘precisa ouvir sociedade’ sobre pastor em comissão

Partidos vão ao STF para tirar pastor

da Comissão de Direitos Humanos

__________________________________________________________

O manifesto de líderes evangélicos

contra Feliciano na CDH

Veja a íntegra do manifesto contra a eleição de Marco Feliciano na Comissão de Direitos Humanos assinado por mais de 150 pastores e líderes evangélicos

Carta aberta às lideranças evangélicas do Brasil

‘Não havendo sábia direção, o povo cai, mas, na multidão de conselheiros, há segurança. (Provérbios 11.14)’

Prezados irmãos,

Nós, pastores, pastoras e líderes evangélicos de organizações envolvidas com a agenda dos Direitos Humanos, escrevemos esta carta aberta para pedir sua intervenção nos recentes acontecimentos relacionados à nova composição da Comissão de Direitos Humanos e Minorias (CDHM) da Câmara dos Deputados.

Constatamos, surpresos, que 12 dos 18 membros da Comissão são membros de Igrejas Evangélicas, o que representa grande responsabilidade para nós, pastores e líderes evangélicos envolvidos com esse tema. Entendemos que este momento representa uma oportunidade concreta para a promoção e a defesa dos direitos dos mais vulneráveis e das minorias. Nesse sentido, é preciso tanto uma postura de escuta a Deus e à sociedade, quanto a certeza de que os espaços de poder ocupados precisam ser utilizados principalmente como espaços de serviço.

No entanto, o quadro que assistimos no processo de eleição da presidência da Comissão foi desolador. Não se trata aqui de pré-julgar o presidente recém-eleito, mas não há como desconsiderar seus vários comentários públicos sobre negros, homossexuais e indígenas, declarações que inviabilizam a sustentação política de seu nome entre os que atuam e são sensíveis às temáticas dos Direitos Humanos.

A Igreja Evangélica brasileira experimenta um momento singular, com a enorme responsabilidade de ter vários parlamentares atuando na CDHM que foram apoiados oficialmente por diferentes denominações, situação que abre a possibilidade de que – caso haja mudanças na presidência da comissão e uma postura condizente com a função – seja dada uma importante contribuição ao campo dos Direitos Humanos no País. Para tanto, é fundamental que o clima de conflito e mobilizações contrárias à nova presidência sejam dissipados. Por essa razão, redigimos esta carta como um apelo, na esperança de que os líderes das Igrejas considerem orientar seus fiéis que atuam como parlamentares – que elegeram a nova composição da Comissão -, para que atuem na resolução deste conflito.

O ano de 2013 pode trazer avanços nos trabalhos da CDHM e por isso fazemos este apelo aos líderes das igrejas que apoiaram os parlamentares evangélicos. Nosso pedido, aliás, se junta à conclamação de vários setores da sociedade e perpassa não somente movimentos ligados às lutas de minorias, mas também a OAB e diferentes indivíduos e organizações. Cumpre discernir que não há uma perseguição aos evangélicos; há, sim, uma situação de conflito que precisa ser equacionada, especialmente porque, para nós, o compromisso do Evangelho com os mais pobres e vulneráveis é central. Ainda há tempo para a indicação de um novo parlamentar que, a despeito de suas convicções, traga pacificação e consenso à sociedade brasileira, presidindo a CDHM com a isenção esperada. É tempo para nova disposição, numa postura aberta, a fim de que seja viável a indicação pelo PSC de um outro nome, que não possua tamanha rejeição.

Urge que os irmãos, pelas posições que ocupam, façam um firme e público pronunciamento para a sociedade e para os fiéis de suas igrejas com relação à defesa dos direitos humanos e à importante contribuição que a comunidade evangélica pode oferecer a este tema. Nossa oração é que exemplos históricos como os do Pr. Martin Luther King, Jr. e do Bispo Desmond Tutu possam inspirar e servir de referência para a atuação dos vários parlamentares evangélicos na CDHM, levando-os a se posicionar ao lado dos que sofrem injustiças.

Prezados irmãos, escrevemos aqui sob o temor ao nosso Deus e conscientes de que há um caminho de consenso para esta situação. A ninguém, muito menos aos direitos dos que sofrem, interessa que esta disputa entre posições extremas prossiga.

Em Cristo, despedimo-nos,

1)    Adriano Trajano – Pastor Batista

2)    Alessandro Rodrigues Rocha – Pastor Batista

3)    Alexandre de Silva – Pastor Igreja do Nazareno

4)    Aluísio Faria de Siqueira – Pastor Metodista

5)    Alzira dos Reis Silva – Presbítera Presbiteriana Unida

6)    Ana Paula Calixto – Irmã Igreja do Nosso Senhor Jesus Cristo – Ministério Profético

7)    André Esteves – Pastor Presbiteriano

8)    André Sidnei Musskopf – Escola Superior de Teologia/EST

9)    André Tadeu de Oliveira – Licenciado Presbiteriana Independente

10)  Anivaldo Padilha – Koinonia

11)  Anselmo Melo – Pastor Comunidade Apostólica Operação Resgate

12)  Antonio Carlos Costa – Pastor Presbiteriano/Rio de Paz

13)  Antônio Carlos Ribeiro – Pastor Luterano

14)  Antonio Carlos Rosalino – Pastor Luterana Livre

15)  Ariovaldo Ramos – Pastor Batista

16)  Bruno dos Santos – Pastor Apostólica Vida Nova

17)  Bruno Privatti – Pastor Batista

18)  Bruno Santos Nascimento Dias – Rede FALE Rio

19)  Caio Marçal – Missionário Rede Fale

20)  Carlos Alberto Bezerra Junior – Pastor da Comunidade da Graça

21)  Carlos Alberto Rodrigues Alves – Reverendo Presbiteriano

22)  Carlos Augusto Lopes Pastor Assembleia de Deus Independente

23)  Carlos Eduardo Calvani – Reverendo Episcopal Anglicana

24)  Carlos Eduardo Mattos – Pastor Metodista

25)  Carlos Jeremias Klein – Reverendo Presbiteriana Independente

26)  Carlos Queiroz – Pastor da Igreja de Cristo

27)  Christian Gillis – Pastor Batista

28)  Cibele Kuss – Pastora Luterana

29)  Cleber Diniz Torres  – Reverendo Presbiteriana Independente

30)  Clemir Fernandes Silva – Pastor Batista

31)  Daniel Costa – Capelão Batista El Shadai

32)  Daniel de Almeida e Souza Jr – Pastor Batista

33)  Daniel Mário Alves de Paula – Pastor Assembléia de Deus

34)  Daniel Rocha – Pastor Metodista

35)  Daniel Souza – Rede Ecumênica da Juventude/REJU

36)  Daniela Zeidan – Seminarista Batista

37)  Djalma Torres – Pastor da Igreja Evangélica Antioquia

38)  Domingos Amauri Massa – Pastor Batista

39)  Douglas Rezende – Rede Fale Paraná

40)  Éber Ferreira Silveira Lima – Ministro Presbiteriana Independente

41)  Edson Fernando de Almeida – Pastor da Igreja Cristã de Ipanema

42)  Edson Igre Insarraldi – Pastor Batista Aliança Bíblica

43)  Eliana Aparecida Amancio Cerqueira – Ministério de Mulheres Batistas

44)  Eliana Rolemberg – Coordenadoria Ecumênica de Serviço/CESE

45)  Eliandro Viana – Pastor Batista

46)  Eliel Amaral – Pastor Igreja Maanaim

47)  Elza Zenkner – Revda. Metodista

48)  Ênio Caldeira Pinto – Universidade Filadélfia/Unifil

49)  Érick Rodrigo da Silva – Assembléia de Deus Ministério de Madureira

50)  Filadelfo Oliveira – Bispo Episcopal Anglicana

51)  Flávio Conrado – Novos Diálogos

52)  Francisco Simão Neto – Pastor Assembléia de Deus

53)  Francisco Thiago de Almeida – Pastor Metodista

54)  Geter Borges de Sousa – Evangélicos Pela Justiça/EPJ

55)  Gilberto Carmo dos Santos – Pastor CEEA

56)  Giselle Gomes da Silva Prazeres Souza – Reverenda Episcopal Anglicana

57)  Guilherme Schaper – Pastor Luterano

58)  Gustavo Lima – Pastor Presbiteriano

59)  Hélio Sales Rios – Pastor Presbiteriano

60)  Inailda Bicudo – Presbitera Presbiteriana Independente

61)  Ismar do Amaral – Pastor Presbiteriano

62)  Israel Mazzacorati – Faculdade Latino Americana de Teologia Integral

63)  Jane Maria Vilas Bôas – Presbiteriana do Planalto

64)  Jefferson Ramalho – Instituto Cristão de Estudos Contemporâneos

65)  Jefferson Silva – Pastor Batista

66)  Joanildo Burity – Espiscopal Anglicana

67)  Joaquim Xavier de Souza Neto – Rede FALE Triângulo Mineiro

68)  Joel Zeferino – Pastor Batista

69)  Johannes Wille – Pastor Luterano

70)  John Medcraft – Pastor da Ação Evangélica

71)  Jônatas Souza de Abreu – Rede Fale Campina Grande

72)  Jonathan Menezes – Pastor Presbiteriano

73)  Jony Wagner de Almeida – Pastor Presbiteriano

74)  Jorge Eduardo Diniz – Reverendo Presbiteriana Unida

75)  Jose Antonio Gonçalves – Pastor Presbiteriana independente

76)  José Carlos Silva – Pastor Batista Nacional

77)  José do Carmo da Silva – Reverendo Metodista

78)  Jose Romulo de Magalhaes Filho – Pastor Presbiteriana Independente

79)  José Wendel Cavalcante Ferreira – Rede FALE Fortaleza

80)  Josias de Souza Novais – Pastor Batista

81)  Juliano Fabricio – Sal da Terra

82)  Julio Paulo Tavares Zabatiero – Faculdade Unida de Vitória

83)  Kathlen Luana de Oliveira- Escola Superior de Teologia/EST

84)  Keiny Moreira da Cunha – Pastor Batista

85)  Lays Gonçalves da Silva – Rede FALE Paraná

86)  Léa Cordeiro – Pastora Metodista

87)  Leonara Almeida – Rede Fale São Paulo

88)  Levi Araújo – Pastor Batista

89)  Lirian Angélica Rezende de Moraes – Rede FALE BH

90)  Luiz Caetano Grecco Teixeira – Rev. Episcopal Anglicana

91)  Luiz Carlos Gabas – Reverendo Episcopal Anglicana

92)  Luiz de Jesus – Pastor Batista Boas Novas

93)  Luiz Mattos – Instituto Anima

94)  Lyndon Araujo – Pastor Congregacional

95)  Manoel Ribeiro de Moraes Junior – Pastor Batista

96)  Marcelo Gualberto da Silva – Pastor Presbiteriano

97)  Marco Aurélio Alves Vicente – Pastor Assembléia de Deus – Catedral da Família

98)  Marcos Custódio – CADI-Origem

99)  Marcos Fellipe Marques – Pastor Comunidade de Jesus

100)   Marcos Machado – Pastor Batista

101)   Marcos Monteiro – Pastor Comunidade de Jesus em Feira de Santana

102)   Marcos Viana – Pastor Comunidade Cristã em Amsterdam

103)   Marcus Vinicius Matos – Rede Fale Coordenação Nacional

104)   Mardes Silva – Pastor  Igreja Betesda do Ceará

105)   Mauricio Andrade – Bispo da Episcopal Anglicana

106)   Mersia Lisboa Costa – Missionária Batista

107)   Miguel Ângelo – Presbítero Igreja de Cristo

108)   Morgana Boostel – Rede FALE

109)   Mozart João de Noronha Melo – Reverendo Luterano

110)   Nancy Cardoso Pereira – Pastora Metodista

111)   Nello Pulcinelli – Pastor Batista

112)   Nelson Gervoni – Pastor Batista

113)   Neusa Butzlaff – Pastora Luterana

114)   Neusa Tetzner – Pastora Luterana

115)   Octavio A. S. Filho – Pastor Metodista

116)   Odja Barros – Pastora Aliança de Batistas do Brasil

117)   Orivaldo Lopes Junior – Pastor Batista

118)   Orvandil Moreira Brabosa – Bispo Igreja Anglicana Tradicional do Brasil

119)   Paltiel de Souza Ferreira – Bispo Comunidade Evangélica Cristã

120)   Patrick Timmer – Missionário da Aliança Bíblica Universitária do Brasil/ABUB

121)   Paulo Ayres Mattos – Bispo Metodista

122)   Paulo Cesar Garcia – Pastor Comunidade Milícia

123)   Paulo Saraiva – Pastor Batista

124)   Pericles Gonzaga de Souza – Pastor Presbiteriana Unida

125)   Rafael Lira – Juventude Batista do Estado de SP

126)   Raul Matamala Seminarista Batista

127)   Regis Augusto Domingues – Reverendo Episcopal Anglicana

128)   Reinaldo Castro – Pastor Comunidade Cristã Novo Nascimento

129)   Renan Nery Porto – Fale Uberaba

130)   Ricardo Bitun – Pastor da Igreja Manaim

131)   Ricardo Matense – Evangélicos Pela Justiça/EPJ

132)   Rodrigo Guimarães Pinheiro – Pastor  Batista

133)   Romi Becker – Pastora Luterana

134)   Ronny Clayton – Pastor Batista

135)   Rosilea Maria Roldi Wille – Luterana

136)   Sandro Amadeu Cerveira – Reverendo Presbiteriana Unida

137)   Serguem Jessui Machado da Silva – Tearfund

138)   Simei Marcondes de Carvalho – O Brasil para Cristo

139)   Valdir Steuernagel – Pastor Luterano

140)   Valmir Paze – Pastor da Ig Nazareno/Mov. Evangélico Progressista/MEP

141)   Vanda Aparecida Fernandes Massa – Capelã Batista

142)   Vilma Petsch – Diácona Luterana

143)   Vitor Louredo de Souza – Grupo de Ações Evangelísticas – Missões Urbanas

144)   Wagner Lemos Junior – Movimento pela Ética Evangélica Brasileira

145)   Waldir Benevides- Reverendo Presbiteriano

146)   Welinton Pereira – Pastor Metodista

147)   Wellerson de Almeida – Reverendo Anglicano

148)   Wellington  Santos – Pastor Batista

149)   Wellington Vieira – Pastor Federação das CTs Evangélicas do Brasil/FETEB

150)   Wellison Magalhães Paula – Pastor Batista

151)   Werner Fuchs – Pastor Luterano

152)   Ziel Machado – Pastor Metodista Livre

153)   Zwinglio Mota Dias – Pastor Presbiteriana Unida”

________________________________________________________________

NOTA DE REPÚDIO !!!
O CONSELHO NACIONAL DE IGREJAS CRISTÃS (CONIC) REPUDIA A ESCOLHA DO DEPUTADO “PASTOR” MARCO FELICIANO (PSC – PARTIDO SOCIAL “CRISTÃO”) PARA LIDERAR A COMISSÃO DE DIREITOS HUMANOS DA CÂMARA DOS DEPUTADOS E PROPUGNAM SEU IMEDIATO AFASTAMENTO!

1800_10200312565909500_1084358834_n

___________________________

Evangélicos divulgam carta aberta

contra Marco Feliciano

redefale

CARTA ABERTA aos irmãos e irmãs, parlamentares evangélicos/as, da CDHM – REDE FALE

Prezado/a irmão/ã membro/a da CDHM,

Nós, da Rede FALE, somos evangélicos/as oriundos de diversas igrejas evangélicas, tradicionais e pentecostais, que militam no campo dos direitos humanos. A Rede FALE foi criada inspirada no texto de Provérbios 31.8-9 há 10 anos e tem como vocação ser um testemunho do engajamento e da fé dos cristãos na sociedade brasileira. Um dos elementos centrais de nossa ação é a compreensão que a oração é um poderoso instrumento para mudar a realidade, reunindo em nossas ações a mobilização de grupos para reuniões de oração, como também para manifestações e ações públicas. Neste contexto recebemos com interesse a notícia de que o PSC seria responsável pela presidência da CDHM. Temos a convicção de que a base da garantia dos Direitos Humanos está no reconhecimento da sacralidade da Vida, que provém, como cremos, da imagem e semelhança de Deus que todo ser humano possui (Gn 1.26-27). Acreditamos também que a maneira como tratamos outro ser humano é reflexo de nossa atitude para com o Criador. Desprezar o primeiro é desrespeitar o segundo (cf. Pv. 14.31; Tg 3.9). Os exemplos históricos de cristãos envolvidos com os Direitos Humanos são vários, figuras como a do pastor batista Martin Luther King Jr. ou do bispo anglicano Desmond Tutu nos inspiram por exatamente colocarem a fé como o motor para suas ações de promoção e defesa dos direitos. Os necessários avanços dos Direitos Humanos no Brasil poderão acontecer sob a gestão do PSC e, para tanto, nos parece estratégico ouvir o clamor das ruas e dos movimentos sociais com respeito à escolha, pelo partido, de um nome que não traga tamanha carga negativa para a presidencia da Comissão de Direitos Humanos e Minorias. O PSC possivelmente possui em seus quadros outros parlamentares que possam assumir a presidencia da comissão, e que poderiam contribuir com uma postura conciliadora e propositiva, na qual Cristo tem sido nosso maior exemplo. Parlamentares mais experientes e entendidos dos ritos e processos da casa também seria um importante critério, considerando o destaque que a comissão possui. Prezado irmão, escrevemos aqui sob o temor ao nosso Deus e conscientes de que há um caminho de consenso para esta situação. A ninguém, e muito menos aos direitos humanos, interessa que seja estabelecida uma disputa entre posições extremas, ou mesmo entre visões que se percebem antagônicas. Em oração para que Deus os cuide e ilumine nessa importante tarefa que têm pela frente, despedimo-nos, Em Cristo,

Coordenação Nacional da Rede FALE

Desmond Tutu condena prática antigay

Sem título

Declaração Pública

O Colegiado Buddhista Brasileiro (CBB) vem nesta expressar sua profunda preocupação com a indicação e com a nomeação do Deputado Marcos Feliciano (PSC) para a diretoria da Comissão dos Direitos Humanos e Minorias (CDHM) da câmara.

Nossa preocupação se deve ao inequívoco discurso intolerante e alienador que caracteriza as ideias do referido deputado. Suas palavras e atitudes de fundo racista e segregador o tornam um claro exemplo de tudo o que deveria ser denunciado pelo mais importante órgão de promoção e defesa dos direitos humanos em nosso país. Que as lideranças políticas brasileiras, por força de omissão ou deliberada troca de favores, permitam a tal pessoa assumir a coordenação da CDHM, demonstra um preocupante cenário de alienação ética no Brasil.

Acreditamos que a pregação do ódio contra quaisquer grupos étnicos, comunidades sociais ou instituições religiosas motiva com frequência atos de violência contra indivíduos e contra essas mesmas organizações e minorias. O CBB entende que, ao citar “comunidades sociais” deve-se considerar quaisquer grupos e comportamentos que não violentam os direitos alheios, entre os quais a comunidade LGBT. O CBB rejeita implicitamente as declarações homofóbicas do deputado citado juntamente com todas as outras manifestações discriminatórias.

Esta cultura de ódio e fanatismo, sendo ela mesma fruto de uma profunda falta de consciência e grande desrespeito humano, torna-se ao final desse processo destrutivo e ignorante um câncer a devorar mentes e corações em todas as camadas sociais, atingindo a todos sem exceção. Tais práticas são essencialmente incompatíveis com qualquer proposta construtiva e unificadora para toda sociedade humana fundamentada em direitos e liberdades, base do estado laico e do próprio estado de direito.

A Colegiado Buddhista Brasileiro, fundamentado na tradição do Dharma de Buddha, entende que o bem comum em uma sociedade somente prevalece quando suas instituições políticas e sociais são capazes de criar condições para que o diálogo, a compreensão, a compaixão, a justiça social e o verdadeiro exercício da tolerância sejam não apenas possíveis a todos os seus cidadãos, mas adequadamente exemplificados pelos seus mais altos representantes.

Neste sentido, a atual condição da gestão política brasileira tem reiteradamente sido um demonstrativo de grave desprezo aos mais fundamentais elementos éticos e de justiça ao permitir que indivíduos alienados em suas crenças pessoais e tacanhos em suas opiniões assumam posições em que a consciência, o equilíbrio e a clareza de visão são qualidades essenciais.

É preciso que haja uma real mudança de atitudes no congresso brasileiro, e que os direitos humanos sejam exercidos e definidos com sabedoria e correção. A nomeação do deputado Marcos Feliciano apenas reflete a medíocre interpretação dos modos e fundamentos que integram o conceito legislativo da sociedade brasileira por parte de seus representantes políticos. Ela também simboliza a assustadora corrupção de valores que domina os poderes políticos atuais em nosso país, que distorce a democracia para favorecer interesses escusos.

O Brasil, já há muito tempo, é liderado e legislado por parcialidades. Doutrinas populistas e manipuladoras da ignorância e das carências sócio-educacionais neste país estão cada vez mais assumindo nichos políticos essenciais, e defendendo por meio de suas visões particulares a sustentação da cobiça dos poderosos.

O CBB repudia esta cultura da mediocridade, este desrespeito aos valores de consciência e coerência que grassa na sociedade brasileira, e conclama aos seus representantes políticos mais visão e dignidade, mais honestidade e valor humano. Que seja revertida a nomeação do deputado Marcos Feliciano para coordenação da Comissão dos Direitos Humanos e Minorias da Câmara, e que seja realizada uma ampla reforma ética nas ações políticas de nosso país.

Colegiado Buddhista Brasileiro

Diretoria

Presidente Rev. Shaku Haku-Shin

Rev. Genshô Sensei
Dhammacariya Dhanapala
Shaku Hondaku
Rev. Miklos Kōmyō

Presidente do Conselho do CBB

Rev. Prof. Dr. Ricardo Mário Gonçalves

Conselho

Lama Chagdud Khadro
Rev. Monge Rinchen Khienrab
Rev. Heyla Downey
Ven. Uttaranyana Sayadaw
Rev. Shaku Sogyo
Rev. Monja Sinceridade
Rev. Coen Sensei

 

A COMISSÃO BRASILEIRA DE JUSTIÇA E PAZ, ÓRGÃO LIGADO À CNBB, EMITE NOTA CONTRA A PERMANÊNCIA DE MARCO FELICIANO NA PRESIDÊNCIA DA CDHM.

# NOTA DA CBJP sobre a eleição da Presidência da Comissão de Direitos Humanos e Minorias 

A eleição da nova Presidência da Comissão de Direitos Humanos e Minorias da Câmara dos Deputados (CDHM) suscitou questionamentos de amplas parcelas da sociedade civil que atuam, historicamente, na defesa e promoção dos direitos humanos e das minorias.

A Comissão Brasileira Justiça e Paz (CBJP), organismo vinculado à CNBB, manifesta sua solidariedade a estas mobilizações da sociedade civil, responsável por tornar a CDHM órgão permanente do Legislativo. À Comissão cabe enfrentar as inúmeras violações à dignidade da pessoa humana e estimular os debates e reflexões que favoreçam a criação e efetivação de políticas de Estado em favor da dignidade humana.

Os justos questionamentos à eleição desta Presidência expressam a indignação diante de “acordos políticos” que desconsideraram a essencialidade da CDHM, reduzindo a sua grandeza. O episódio deixa transparecer a frágil e incompreendida pauta dos direitos humanos entre alguns partidos políticos que, ao colocá-la em segundo plano, retrocederam nas suas escolhas e prioridades.

A imediata reação contrária à nova Presidência da CDHM reforça a convicção de que a atuação da Comissão no parlamento não pode retroceder e que sua missão transcende os interesses particulares, tendo em vista que os objetivos da CDHM presumem uma interação constante com a sociedade civil.

Brasília, 18 de março de 2013

Pedro Gontijo

Secretário Executivo da CBJP

Fonte:http://www.cbjp.org.br/nota-da-cbjp-sobre-a-eleicao-da-presidencia-da-comissao-de-direitos-humanos-e-minorias/#more__

________________________________________________________________

 

UMA NOTA SOBRE O FELICIANO E A AIDS

A ABIA, como uma instituição que trabalha há 25 anos na pesquisa e ativismo na área do HIV/AIDS, destaca aspecto em particular nas manifestações do Pastor Marco Feliciano que é tão grave quanto suas declarações homofóbicas e racistas, mas que, no entanto, não teve a visibilidade necessária no debate que se seguiu à sua eleição para a presidência da Comissão de Direitos Humanos e Minorias (CDHM) da Câmara Federal.

Trata-se da afirmação do Pastor Feliciano que a AIDS é uma “doença gay” (http://noticias.gospelmais.com.br/marco-feliciano-aids-doenca-gay-ativismo-satanas-42895.html), o que revela um alto grau de preconceito e ignorância que atinge proporções bíblicas.

O HIV não pergunta por sexo, orientação ou identidade de gênero. O vírus tem se propagado por todas as camadas da população brasileira, embora de fato ainda atinja proporcionalmente mais homens que fazem sexo com homens (HSH). Precisamente por esta razão, são cruciais campanhas educacionais dirigidas a essa população, coisa que esse senhor e o restante da bancada teocrática ativamente boicotam. Como se sabe, em 2012, essa bancada fez pressão para vetar a divulgação de um spot de TV que mostrava um casal de rapazes olhando um para o outro e que deveria ter ido ao ar como Campanha de Prevenção do Carnaval 2012. E foram bem sucedidos nos seus intentos.

Outro aspecto fundamental do enfrentamento da epidemia é o respeito aos direitos humanos e a luta contra o preconceito e a discriminação, que quando estimulados contra determinados grupos, criam-se obstáculos adicionais para que medidas necessárias para prevenir (quando possível), diagnosticar e tratar o HIV/AIDS ou qualquer outro agravo de saúde. Quantas pessoas não fogem dos serviços de saúde pelo temor de um diagnóstico, por exemplo, de tuberculose ou mesmo câncer? Isso é ainda mais frequente no caso do HIV/AIDS. A prevenção da transmissão do HIV necessita do engajamento de todos, e isso é impossível se às pessoas vivendo com HIV ou AIDS se negam direitos elementares de cidadania. É na verdade mais grave, nesse caso, pois o Pastor Feliciano afirma sistematicamente que a luta pelos direitos LGBT é “ativismo de satanás”, ou seja, suscitando inclusive formas extremas de exclusão ou mesmo violência.

É preciso não esquecer tampouco que hoje a bancada teocrática do Congresso Nacional tem o maior percentual de componentes com processos na Justiça e que é sempre preciso sublinhar que a própria motivação de sua existência, que é a de impor uma visão arcaica, estreita, dogmática e sectária de religião ao conjunto da população brasileira, pode ser vista inclusive como uma afronta à Constituição e a um dos princípios basilares do Estado de Direito – sua laicidade.
A ABIA, portanto, se junta aos demais grupos, organizações e redes que clamam nesse momento para que a eleição que levou esse senhor à presidência da CDHM seja impugnada.

Richard Parker – Diretor-presidente
Kenneth Roche Camargo Jr. Secretário-geral
Katia Edmundo Coordenação Executiva

_______________________________________________________________

NOTA DE REPÚDIO CONJUNTA DAS REDES DE PESSOAS VIVENDO COM HIV/AIDS NO BRASIL À COMISSÃO DE DIREITOS HUMANOS DA CÂMARA DOS DEPUTADOS

Nós, pessoas vivendo com HIV e AIDS no Brasil, neste instrumento representadas pela Rede Nacional de Pessoas Vivendo com HIV/AIDS (RNP+ Brasil), pelo Movimento Nacional das Cidadãs PositHIVas (MNCP), e pela Rede Nacional de Adolescentes e Jovens Vivendo com HIV/AIDS (RNAJVHA), que juntas formam o Movimento Brasileiro de Pessoas Vivendo com HIV e AIDS, CONSIDERANDO as declarações de rancor, ódio e falta de conhecimento relacionados às pessoas negras, à comunidade de Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis e Transexuais (LGBT), às pessoas vivendo com HIV e AIDS (PVHA) no Brasil, bem como às pessoas indígenas brasileiras e a religiões de origem afro-brasileiras, proferidas pelo pastor-deputado Marcos Feliciano, do Partido Social Cristão (PSC-SP), indicado para presidir a Comissão de Direitos Humanos e Minorias desta Casa Legislativa;

CONSIDERANDO que o Estado Democrático é laico e as ações dos poderes constituídos devem ser embasadas no Direito;

CONSIDERANDO a luta histórica da sociedade brasileira pelos Direitos Humanos das minorias e das populações marginalizadas;

CONSIDERANDO que não há privilégios da população LGBT brasileira; e CONSIDERANDO que a Síndrome de Imunodeficiência Humana (Sida/AIDS) não é uma doença que afeta exclusivamente à população homossexual masculina, mas também outras populações marginalizadas em seus direitos humanos e civis, afetando crescentemente a população heterossexual, Vimos pela presente manifestação, REPUDIAR veementemente a indicação, pelo PSC, e a aceitação, tanto pela referida CDHM, quanto pela mesa diretora desta casa legislativa que seja entregue ao pastor deputado Marcos Feliciano tão importante e cara à população brasileira esta Comissão.

Sem mais,

Rede Nacional de Pessoas Vivendo com HIV/AIDS (RNP+ Brasil)
Movimento Nacional das Cidadãs PositHIVas (MNCP)
Rede Nacional de Adolescentes e Jovens Vivendo com HIV/AIDS (RNAJVHA)

À
Comissão de Direitos Humanos e Minorias
Câmara dos Deputados
Brasília – DF

c/c Frente Parlamentar de HIV/AIDS da Câmara dos Deputados
c/c Mesa diretora da Câmara dos Deputados

__________________________________________________________

 


Infeliciano conclama seus fiéis a lutarem contra a criminalização da homofobia

FELICIANO TENTOU UM ATO EM SEU APOIO MAS ACABOU VIRANDO UM PROTESTO CONTRA ELE. FORA FELICIANO!

Pastor chama religiosos à ‘batalha’ contra gays

=

Deputados querem reverter domínio conservador na Comissão de Direitos Humanos

‘Posse do pastor é um escárnio para os direitos humanos’, defende a deputada petista Erika Kokay (Foto: Agência Câmara)

“O que acabamos de assistir na Comissão de Direitos Humanos e Minorias está conectado com o jogo político mais amplo e com a disputa de poder envolvendo PT, PSDB e PMDB. É uma pena que parte da imprensa tente folclorizar a disputa pela comissão. Tenta-se dar a aparência de que se trata de uma briga entre mim e Marco Feliciano, dizendo que me oponho à sua indicação porque ele é cristão”, explica Jean Wyllys. “Mas meu problema não tem a ver com o fato de ele ser pastor evangélico. É uma questão política: existe uma disputa entre fundamentalistas religiosos e deputados progressistas, que dialogam com os movimentos sociais de esquerda.”

PASTOR MARCOS FELICIANO É UM CANALHA E MENTE SOBRE MANIFESTAÇÃO EM FRANCA

“Este homem, que se diz pastor, não pode publicar mentiras como estas.

Tenho as imagens, feitas do incio ao fim da manifestação  e amanha no Programa Alerta Geral vou mostra-las, e colocarei a disposição de quem quer que seja para desmascarar este canalha que insiste em presidir a Comissão de Direitos Humanos, da Câmara Federal, mentindo desta forma. ” (MARCELO BOMBA, é radialista, e apresenta o Programa Alerta Geral, pela NOVA TV, canal 9 da net Franca.)

Deputado denuncia articulação para mudar agenda da Comissão de Direitos Humanos

Deputados insatisfeitos com a eleição do novo presidente da Comissão de Direitos Humanos, deputado Pastor Marco Feliciano, do PSC paulista, decidiram criar a Frente Parlamentar de Defesa dos Direitos Humanos. Para a criação de uma Frente, são necessárias 157 assinaturas, que devem ser encaminhadas à Mesa Diretora, junto com o Estatuto do Colegiado. O deputado Marco Feliciano é acusado de racista e homofóbico, por declarações feitas por ele e por sua postura religiosa. Quem fala sobre o tema é o deputado Domingos Dutra, do PT do Maranhão.

“Meu Jesus não foi feito para ser enfeite em pescoço de homossexual, nem de lésbica”, ataca Marco Feliciano

Durante o vídeo gravado em um culto, novo presidente da Comissão dos Direitos Humanos falou sobre o uso de pingentes religiosos por homossexuais

A parte sobre a Igreja Católica pode ser vista a partir de 3 minutos e 10 segundos. Já o trecho sobre “Jesus no pescoço de homossexuais” pode ser assistido depois de 4 minutos e 30 segundos.

_________________________________________________________________

Depois de Xuxa, outros artistas criticam pastor Marco Feliciano

Acompanhe as declarações

_____________________________________________________________

Marco Feliciano foge de manifestação em Franca

Manifestantes vaiam o deputado-pastor que fez declarações homofóbicas e racistas

____________________________________________________________________

Reação da sociedade contra Marco Feliciano “arranha” imagem da Câmara, preocupa deputados e põe escolha em xeque:

O deputado Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN), presidente da Câmara dos Deputados, disse na sexta-feira que, se surgirem “fatos novos”, a escolha do pastor e deputado Marco Feliciano (PSC-SP) para presidir da Comissão de Direitos Humanos e Minoras poderá ser avaliada.Ele ressaltou, contudo, que, caso isso ocorra, haverá um acordo com Feliciano e com o seu partido, de modo a respeitar os seus direitos. Feliciano está sendo acusado pelo Ministério Público de ser racista por ter escrito em 2011 no Twitter que os africanos são amaldiçoados porque descendem de um filho maldito de Noé. Ele também responde a uma ação penal por estelionato por ter recebido dinheiro para celebrar cultos, compromissos os quais ele não honrou.Alves não explicou o que, no caso, pode ser considerado como “um fato novo” e nem disse como seria a avaliação da escolha de Feliciano para conduzir a comissão. Já havia por parte de entidades de defesa dos direitos humanos e dos direitos dos homossexuais forte resistência à indicação do Feliciano ao cargo. O PSC, contudo, manteve a candidatura do pastor.O partido, que pertence à base de apoio do governo, adquiriu o direito de indicar o presidente da comissão em decorrência de acordo feito com outras agremiações políticas.Um vídeo postado no Youtube mostrando o pastor pedindo a senha do cartão de crédito de um fiel ajudou a complicar a situação de Feliciano. Na internet e em várias capitais estão ocorrendo manifestações de protesto contra o pastor-deputado.A apresentadora Xuxa, da Rede Globo, se mostrou indignada com a eleição de Feliciano para o cargo e conclamou seus seguidores no Facebook a fazerem “alguma coisa” contra o “monstro”.

Paulopes: http://www.paulopes.com.br/2013/03/escolha-de-feliciano-para-comissao-podera-ser-revista.html#ixzz2N7wcfN2r

__________________________________________________________________

Após onda de protestos,

escolha de pastor para comissão está em xeque

  • Deputados querem rever escolha de pastor; nas Finanças, presidente tem bens bloqueados

BRASÍLIA — Com protestos país afora contra sua eleição para a presidência da Comissão de Direitos Humanos da Câmara, a situação do deputado Marco Feliciano (PSC-SP) gera preocupação em um grupo de deputados, que cobra um exame da questão pelo presidente da Casa, Henrique Eduardo Alves (RN). Para líderes e deputados, a reação da sociedade, os novos fatos que vieram à tona envolvendo Feliciano e a articulação da bancada evangélica para garantir a maioria de deputados ligados à Igreja na comissão exigem uma reflexão sobre o caso. Feliciano não é o único nome polêmico que irá presidir uma importante comissão na Câmara. O deputado João Magalhães (PMDB-MG), que responde a três inquéritos no Supremo Tribunal Federal — por peculato, tráfico de influência e crime contra o sistema financeiro — e tem os bens bloqueados, foi eleito presidente da Comissão de Finanças e Tributação.

No conhecido escândalo da máfia das ambulâncias, em 2006, Magalhães foi citado como beneficiário de recursos desviados de emendas de parlamentares apresentadas ao Orçamento da União. Em 2012, o Supremo arquivou esse inquérito, por falta de provas. Em 2008, ele voltou a ser acusado de envolvimento em esquema de fraudes em prefeituras mineiras, na Operação João de Barro, da Polícia Federal. Nesse caso, a Justiça Federal de Minas decretou em dezembro passado o bloqueio de seus bens.

— Não fui notificado, não tive acesso aos autos. Só soube disso pela imprensa. Minhas contas não foram bloqueadas. Mas é sempre assim mesmo, vem uma denúncia, você demora dois ou três anos para provar inocência, e só depois desbloqueiam — disse Magalhães.

Os fatos que motivaram a ação têm origem em fraudes praticadas com verbas do Ministério do Turismo para a realização de eventos festivos em municípios mineiros. Foram encontradas irregularidades em 19 convênios firmados entre os anos de 2007 e 2009, que, juntos, movimentaram R$ 3,7 milhões.

“Questão tem de ser reexaminada”

Sobre a rejeição à escolha do pastor Feliciano, o líder do DEM na Câmara, Ronaldo Caiado (GO), diz que a indicação é do partido (PSC), mas que, se a imagem da Casa está sendo afetada, cabe ao presidente Henrique Alves discutir uma solução.

— Diante de uma reação como esta, existe espaço para rever a indicação. Mas a decisão é do partido. O presidente da Câmara pode chamar o PSC, os partidos, nos consultar, analisando se atinge a imagem da Câmara. Quando as coisas ultrapassam o limite partidário, arranham a imagem da Casa, todos temos que zelar — disse Caiado.

O líder do PSB, Beto Albuquerque (RS), também entende que a questão tem que ser reexaminada pelo PSC e pelo presidente da Câmara:

— Quando você tem um parlamentar com problemas no comando de uma comissão, não só o partido dele passa a ser questionado, mas o conjunto da Câmara passa por constrangimentos. O presidente eleito (Feliciano) está exposto a muitos questionamentos. O assunto deve ser examinado pelo presidente da Câmara.

Albuquerque estranha também o fato de o PSC ter conquistado a maioria das vagas da Comissão de Direitos Humanos:

— Oito deputados de um mesmo partido na Comissão não é fruto do acaso. Violenta a proporcionalidade, está errado. Também é estranho a maioria dos integrantes ser de deputados ligados à Igreja Evangélica. A comissão deve ser plural.

O PSOL vai cobrar na próxima semana um posicionamento da Corregedoria e da Procuradoria da Casa em relação às suspeitas envolvendo Feliciano — além de comportamento questionável na busca de doações para sua igreja, o deputado responde a ações no Supremo por homofobia e estelionato. Para o deputado Chico Alencar (PSOL-RJ), o que está sendo revelado mostra que Feliciano não preenche os requisitos de probidade para presidir a comissão.

— Pelo desgaste que as denúncias geram para a Comissão e a própria instituição Câmara, a corregedoria e a procuradoria têm que cobrar explicações dele, desse evidente mercado religioso. O vídeo é chocante, uma postura de comércio incompatível com a função de comando da comissão para qual ele foi eleito. Não questionamos o direito do PSC de indicar, mas ainda é tempo de trocar o nome — disse Chico Alencar.

Manifestações contra a eleição de Feliciano estão previstas para este sábado, às 14h, em pelo menos 10 capitais. A mobilização começou de maneira espontânea no Facebook. Os manifestantes pedirão também a renúncia do presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL).

VEJA TAMBÉM

_______________________________________________________________

482215_343022802484743_105008803_n

No Rio de Janeiro, centenas de pessoas se reuniram na Cinelândia, no centro, para o protesto (Foto: Erbs Jr/Frame/Estadão Conteúdo)

UOL:

paulista

426491_338999459533223_1842922305_n

Sem título2

Sem título3

Sem título4

Sem título5

______________________________________________________

PASTOR DIZ QUE A ÁFRICA FOI AMALDIÇOADA POR NOÉ

Discurso de ódio homofóbico de Marco Feliciano

Marco Feliciano hostiliza os católicos e sua religião

Pr Marco Feliciano e o cadeirante paraplégico (Assembléia de Deus)

O deputado federal e pastor Marcos Feliciano (PSC-SP), integrante da bancada teocrata, afirma que homossexuais ou são doentes ou tem possessão demoníaca e que negros são amaldiçoados por terem ancestral gay e que trouxeram a fome e a AIDS para o Brasil!!

195900_1962216699639_2971218_n

___________________________________________________________

Leia também:

Novo presidente da Comissão de Direitos Humanos, Marco Feliciano, é réu no STF por estelionato

Com histórico de preconceitos, novo presidente da Comissão de Direitos Humanos divulga vídeo chorando de emoção

Pastor cotado para presidir Comissão de Direitos Humanos quer “quebrar hegemonia LGBT” e “defender a família”

Indicação de Marco Feliciano para Comissão de Direitos Humanos gera tumulto na Câmara

Pelo twitter, deputado faz comentários contra gays e africanos

_________________________________________________________________

Presidente da Câmara Federal atende solicitação da ABGLT e determina instauração de processo disciplinar contra deputado-pastor homofóbico 

 

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s