1 comentário

Estatísticas

Autor: Eduardo Michels
Pesquisa: "MORTES DE LGBT+ NO BRASIL" (2011-2018)
Hemeroteca Digital - HomoTransfobia Mata

BRASIL AMARGA A LIDERANÇA DO RANKING

DE VIOLÊNCIA CONTRA LGBT NO MUNDO.

sem-tc3adtulo11211111121112111111111111211-copia1112112O Brasil, como muitos países da região, está atualmente em um estado de contradição interna em relação ao tratamento de pessoas LGBTI, com a maior parada gay do mundo, com 3 milhões de pessoas em São Paulo, a maior associação LGBT Ibero-americana … e também recorde mundial dos terríveis assassinatos de pessoas LGBT.

O site HomofobiaMata organiza essas informações há quase uma década e os registros têm aumentado nos últimos anos. De 2011 até 2018, já somamos um total de 2.527 homicídios contra a população LGBT (sigla para lésbicas, gays, bissexuais, travestis e transexuais).

O país registra uma morte a cada 19 horas. Só no ano de 2017, 445 gays, lésbicas e travestis foram mortos, a maioria com requintes de crueldade, segundo o relatório Homofobia Mata – (HM, 2017)

Lamentavelmente, vivemos um apagão em termos de políticas públicas para a comunidade LGBT e o país se vê incapaz de erradicar a homofobia.

OS NÚMEROS DA LGBTFOBIA 2017

A cada 19 horas um LGBT é assassinado ou se suicida vítima da homotransfobia

_______________

___________

MORTE DE PESSOAS TRANSEXUAIS NO BRASIL

144 pessoas transexuais e travestis foram mortas no Brasil em 2016 – um aumento de 22% em relação a 2015. Segundo o pesquisador e advogado Eduardo Michels, criador e administrador do site Homotransfobia Mata – desenvolvido ao longo dos dez últimos anos, e usado internacionalmente como instrumento de notificações de casos de LGBTfobia, assegura que proporcionalmente, as travestis e transexuais são as mais vitimizadas.


Segundo outro levantamento feito pelo site, que é o único a fazer este tipo de pesquisa no Brasil, aponta que 2016 foi o ano com o 2º maior número de assassinatos da população LGBT (lésbicas, gays, bissexuais e transexuais) desde o início da pesquisa, há 10 anos. Foram 347 mortes. Minas Gerais ocupa o quinto lugar nesse ranking, com 21 mortes. São Paulo lidera a lista, registrando 49 assassinatos. Mas o próprio relatório do site ressalta que os números são subnotificados, já que faltam estatísticas oficiais.

 


343 LGBts assassinados no Brasil  em 2016 

RELATÓRIO ANUAL DO GGB CONSTATOU QUE A CADA 24 HORAS, UM LGBT MORREU  NO BRASIL EM 2016

Nossos dados de 2016 mostram que das 343 pessoas LGBTs assassinadas, metade era gay e 42% eram travestis ou transexuais.

Faltando dois meses para o fim do ano, os dados revelam que 2017 terá outro marco negativo. Até 20 de setembro foram contabilizadas 227 mortes de pessoas LGBTs no país, desses 125 eram travestis e transexuais, o que já faz do Brasil a nação que mais mata travestis e pessoas transexuais no mundo.

_____

Capturar

Veja alguns dados alarmantes sobre a violência

contra a população LGBT

Fonte: Site HomoTransfobia Mata

                                                                                             Pesquisador: Eduardo Michels

___________________________

Dash_1

Um comentário em “Estatísticas

  1. nossa me corta profundamente o coraçao ver essas senas de tantos gays mortos por um monte de homofobicos malditos intolerantes,a culpa é da politica do brasil que nao toma uma açao de criar uma lei que a homofobia seja crime.

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s