1 comentário

Estatísticas

LISTAS COM REGISTROS DE LGBT MORTOS E DOCUMENTADOS POR ANO

Lista 2016

 Lista 2015

† Lista 2014

† Lista 2013

† Lista 2012

† Lista 2011

___________________________

BRASIL AMARGA A LIDERANÇA DO RANKING

DE VIOLÊNCIA CONTRA LGBT NO MUNDO.

O Brasil, como muitos países da região, está atualmente em um estado de contradição interna em relação ao tratamento de pessoas LGBTI, com a maior parada gay do mundo, com 3 milhões de pessoas em São Paulo, a maior associação LGBT Ibero-americana … e também recorde mundial dos terríveis assassinatos de pessoas LGBT.

O Grupo Gay da Bahia (GGB) organiza essas informações há pelo menos três décadas e os registros têm aumentado nos últimos anos. De 2005 até 2014, o Grupo calcula um total de 2.181 homicídios contra a população LGBT (sigla para lésbicas, gays, bissexuais, travestis e transexuais).

O país registra uma morte a cada 27 horas. Só no ano passado, 331 gays, lésbicas e travestis foram mortos, a maioria com requintes de crueldade, segundo o relatório do Grupo Gay da Bahia (GGB, 2014)

O antropólogo Luiz Mott, fundador do GGB, classifica esse tipo de violência como um “homocausto”.

“Lamentavelmente, vivemos um apagão em termos de políticas públicas para a comunidade LGBT e o país se vê incapaz de erradicar a homofobia”, afirma.

Pedro Rafael de Brasília/DF – BRASIL DE FATO (Revisado)                        http://goo.gl/kE85ey

___________

MORTE DE PESSOAS TRANSEXUAIS NO BRASIL

Só no ano passado 144 pessoas transexuais e travestis mortas no Brasil em 2016 – um aumento de 22% em relação a 2015. Segundo o antropólogo Luiz Mott, responsável pelo site Quem a homofobia matou hoje – desenvolvido pelo Grupo Gay da Bahia (GGB) e que é usado internacionalmente como instrumento de notificações de casos de LGBTfobia, proporcionalmente, as travestis e transexuais são as mais vitimizadas.

correio24horas


Segundo outro levantamento, do Grupo Gay da Bahia (GGB), mais antiga associação de defesa dos homossexuais e transexuais do Brasil, aponta que 2016 foi o ano com o maior número de assassinatos da população LGBT (lésbicas, gays, bissexuais e transexuais) desde o início da pesquisa, há 37 anos. Foram 347 mortes. Minas Gerais ocupa o quinto lugar nesse ranking, com 21 mortes. São Paulo lidera a lista, registrando 49 assassinatos. Mas o próprio GGB ressalta que os números são subnotificados, já que faltam estatísticas oficiais.

ESTADO de MINAS

343 LGBts assassinados no Brasil  em 2016 

ÚLTIMO RELATÓRIO DO GGB CONSTATOU QUE UM LGBT

MORRE A CADA 24 HORAS NO BRASIL M 2017

Nossos dados de 2016 mostram que das 343 pessoas LGBTs assassinadas, metade era gay e 42% eram travestis ou transexuais.

Faltando dois meses para o fim do ano, os dados revelam que 2017 terá outro marco negativo. Até 20 de setembro foram contabilizadas 227 mortes de pessoas LGBTs no país, desses 125 eram travestis e transexuais, o que já faz do Brasil a nação que mais mata travestis e pessoas transexuais no mundo.

_____

Veja alguns dados alarmantes sobre a violência contra

a população LGBT

Fonte: Grupo Gay da BahiaDash_1

Anúncios

Um comentário em “Estatísticas

  1. nossa me corta profundamente o coraçao ver essas senas de tantos gays mortos por um monte de homofobicos malditos intolerantes,a culpa é da politica do brasil que nao toma uma açao de criar uma lei que a homofobia seja crime.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s